Cristiane Poleto
Brasília DF - 19/07/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Noroeste - Surge um novo bairro

19/08/08

Bookmark and Share

Terracap recebe licença de instalação e anuncia licitação em setembro Joana Wightman Depois de mais de 20 anos, o Setor Habitacional Noroeste finalmente vai sair do papel e se transformar no novo bairro da capital do País.


 Hoje, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) dá entrada no pedido de registro do terreno, localizado entre o Parque Nacional de Brasília e a Asa Norte.


Desde o início do ano, a estatal vem tentando solucionar o problema de uma ocupação indígena que impedia o início das obras na área. Ontem, mesmo sem resolver o impasse, a empresa conseguiu a liberação da licença ambiental de instalação concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Distrito Federal (Ibama-DF), que permite o início da venda de lotes e o início das obras de urbanização do novo setor.


O presidente da Terracap, Antônio Gomes, definiu a ocasião como uma "momento histórico" e disse que pretende publicar o edital de licitação dos primeiros terrenos do Noroeste no início do próximo mês. A previsão dele é vender 55 projeções até o fim do ano, o que corresponde a cinco quadras do novo setor, com 11 edifícios em cada. A Terracap ainda não divulgou o preço de venda dos terrenos, nem a estimativa de quanto custará o metro quadrado no novo setor.


O presidente da companhia disse apenas que a área terá uma rápida valorização imobiliária e que pretende concluir as obras de urbanização do bairro, projetado para 40 mil habitantes, nos próximos cinco anos. Ele informou, também, que estão sendo feitos estudos sobre os valores que serão cobrados com base nos preços de mercado no Sudoeste e na Asa Norte. A licença de instalação concedida pelo Ibama-DF estabelece algumas exigências ambientais e permite que a Terracap contrate empresas para dar início aos projetos de infra-estrutura do bairro, como redes de água, esgoto, drenagem e pavimentação. A estimativa da estatal é que a urbanização do novo setor crie cerca de 30 mil empregos diretos. "Não facilitamos o processo. Seguimos as normas e as leis ambientais para que o trabalho fosse cumprido", garantiu a superintendente substituta do Ibama-DF, Hanry Coelho. Ela enfatizou que o órgão irá monitorar os estudos e projetos de infra-estrutura do bairro, bem como as áreas e planos de preservação que deverão ser criados para conservação da fauna e flora do cerrado.


"O GDF vai encaminhar o Plano de Gestão Ambiental Integrada para a análise do Ibama. A proposta é que haja o mínimo de desmatamento possível", explicou. Entre as exigências feitas para a emissão da licença ambiental, a Terracap se compromete a criar, em um mês, uma Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie), que levará o nome de Cruls – homenagem à missão que desbravou o Planalto Central no século XIX, comandada pelo belga Luiz Cruls. Moderno A licença de instalação permite que as obras de infra-estrutura do novo setor sejam concluídas em até seis anos, mas a Terracap pretende agilizá-las e anuncia que o setor será cercado por um "cinturão verde". De um lado, terá a Arie Cruls. De outro, o Parque Burle Marx.


"O Noroeste será o bairro mais moderno de Brasília. Nossa proposta é que seja um bairro ecológico, com reaproveitamento de água da chuva, usina de lixo, central de gás para abastecimento das residências e ciclovias" destacou o presidente da Terracap.

Fonte:

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011