Cristiane Poleto
Brasília DF - 22/07/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Banco eleva prazo e reduz taxa de juros para financiamento imobiliário

29/05/09

Bookmark and Share











Bradesco amplia crédito habitacional



Banco eleva prazo de financiamento imobiliário para 30 anos e reduz de 10% para 8,9% a taxa de juros anual aos clientes interessados na compra da casa própria. A carteira disponível soma R$ 5,5 bilhões




Vânia Cristino



















Iano Andrade/CB/D.A Press - 13/10/05


Agência do Bradesco: Pessoas físicas terão acesso a R$ 1,8 bilhão


 


Os futuros adquirentes da casa própria que forem procurar um financiamento no Bradesco vão encontrar condições mais vantajosas. O banco anunciou a ampliação de 25 anos para 30 anos no prazo dos financiamentos concedidos no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), Além disso, o Bradesco comunicou a queda de juros. A mais significativa é para os imóveis de valor até R$ 120 mil. A taxa de juros, que era de 10% ao ano, além da TR (Taxa Referencial), caiu para 8,90% ao ano mais TR para os novos contratos. A medida vale para imóveis novos e usados.



Segundo o vice-presidente do Bradesco, Norberto Barbedo, a queda da taxa de juros combinada com a ampliação do prazo viabilizará o financiamento para famílias que antes não tinham acesso ao crédito para a casa própria no sistema bancário. “Para a faixa de financiamento de até R$ 120 mil estamos oferecendo as menores taxas do mercado”, assegurou Barbedo. Num financiamento de R$ 100 mil, por exemplo, a queda dos juros e o aumento de cinco anos no prazo fará com que a prestação caia de R$ 1.190 para R$ 1.050, quase 12% a menos.



Na nova tabela do Bradesco, um financiamento de R$ 51 mil terá prestação de R$ 443 o que, de acordo com o vice-presidente da instituição, é inferior a um aluguel e acessível para as famílias com faixa de renda de até três salários mínimos (R$ 1.395). Norberto Barbedo explicou que, seguindo a linha de atuação do governo — que incentiva a produção de imóveis para a faixa de renda de até 10 mínimos, inclusive com a redução de impostos em diversos materiais de construção — o Bradesco também vem desenvolvendo projetos específicos para essa faixa de renda.



“O financiamento que mais vai crescer é o voltado para as famílias com renda entre três e 10 salários mínimos”, garantiu. Ele contou que são inúmeros os projetos financiados pelo banco às construtoras para essa faixa de renda. “Tudo isso está sendo possível graças à estabilidade e à previsibilidade da economia.”



O Bradesco tem R$ 5,5 bilhões para aplicar em financiamento imobiliário este ano. Desse total, cerca de R$ 1,8 bilhão é para pessoa física. Os recursos restantes serão dirigidos às construtoras e incorporadoras, no chamado plano empresário. A instituição acredita que os financiamentos para as famílias com renda de até 10 mínimos vão saltar de uma participação de 29% para 45%.



Fonte: Correio Braziliense, 26/05/2009 - http://www.correiobraziliense.com.br/impresso/

Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/impresso/

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011