Cristiane Poleto
Brasília DF - 22/07/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Perfil do morador dita escolha de imóvel

23/04/09

Bookmark and Share

Empreendimentos apostam no pet care, onde o animal pode fazer suas necessidades, brincar e ainda conta com banho e tosa.


Tomada a decisão de comprar um apartamento, o próximo passo é sair a campo. Mas onde procurar, o que perguntar, o que analisar? As dúvidas são tantas... E muitas vezes, o que acaba contando na escolha não tem nada de prático - como ser influenciado pela beleza do prédio ou mesmo cair na lábia do vendedor.


A reportagem buscou informações para ajudar a encontrar o imóvel de acordo com o perfil, um caminho mais seguro para se decidir pelo apartamento ideal sem arrependimentos posteriores.


Localização

Os especialistas são unânimes: a localização é o primeiro quesito a ser analisado. Para Antonio Conde, o vice-diretor do Secovi/SP (sindicato do mercado imobiliário de São Paulo), o imóvel para morar deve levar em conta a área social, ou seja, família, amigos, amigos dos filhos, escola. "Nos Estados Unidos, as pessoas recebem uma proposta de trabalho e mudam de Estado com facilidade. No Brasil, elas sofrem para mudar de bairro por conta desses aspectos da vida social", analisa.


Para quem tem filhos, é bom analisar se o bairro tem mais moradores jovens ou idosos e se fica perto da escola, dos amigos e do clube que eles frequentam. A infraestrutura também é importante. "Os bairros centrais são mais formatados nesse sentido, ou seja, no raio de 1 km o morador vai encontrar serviços necessários para diferentes momentos. Por isso, essas áreas são mais valorizadas", explica Marcelo Moralles, diretor de produtos da Tecnisa. E são boas opções para quem tem filhos, não tem carro ou gosta de fazer tudo a pé, precisa agilizar o dia-a-dia e quer ter tudo à mão.


Na questão de ser ou não perto do trabalho, Conde conta seu próprio exemplo. "Eu morava no bairro do Tatuapé, onde também trabalhava. Era perfeito. Mas tive uma mudança de emprego e comecei a trabalhar em Moema. Demorava uma hora e meia de casa ao trabalho. Resolvi mudar tudo para Moema."


Plantas

A planta do apartamento deve comportar a família confortavelmente. Trata-se de um fator pessoal, segundo os especialistas, mas alguns detalhes fazem a diferença. Uma das dicas é verificar se os banheiros têm no mínimo 1,35 m de largura e checar a qualidade do memorial descritivo em comparação com outros imóveis (piso, louças, metais, pontos para ar-condicionado). "Às vezes, o barato sai caro", diz Moralles.


Para os pais preocupados em ter um escritório em casa, fica a dica: "Esse ambiente não é mais tão importante, já que os espaços são multiuso e integrados, como um living que agrega escritório, home theater, sala de estar e jantar", lembra o diretor de produtos.


Varandas

Outra forte tendência são as varandas maiores, chamadas de terraço gourmet, cujo conceito é se integrar com a cozinha e a sala de estar.


De acordo com Moralles, quem procura apartamento deve perguntar sempre sobre as opções de plantas. "É preciso saber se o empreendimento permite customização de ambientes", diz. Por exemplo, se é possível ter um quarto a menos para ampliar a sala de estar ou integrar cozinha e living.


Lazer e serviços

Vários itens de lazer e serviço podem ser os diferenciais na hora de escolher o prédio de apartamentos. Os mais conhecidos são piscina com raia coberta, academia de ginástica, sala de spinning, espaço de estética (onde os moradores podem receber profissionais, como manicure, cabeleireiro e esteticista, entre outros), sala de cinema, sala de estudos, brinquedoteca.


Enogastronomia

Para quem gosta de mostrar os dotes culinários, saiba que o salão de festas está sendo substituído pelo espaço gourmet, que oferece uma bancada com fogão para, muitas vezes, o próprio morador preparar o menu para os seus convidados. Nesta onda da gastronomia, muitos empreendimentos apostam também no vinho. Se você é um enófilo, pode morar num prédio que oferece adega e até charutaria.


Trabalho em casa

Para os que trabalham em casa, outra tendência da vida contemporânea, alguns projetos reservam um espaço, cuja entrada é independente, usado para trabalho. Nesse ambiente é possível o morador receber visitas e fazer atendimentos reservados, sem que o visitante se encontre com os demais moradores.


Bichos

Já para a família que tem bicho de estimação, alguns condomínios têm espaço próprio para isso, o pet care, onde há lugar para o cão ou gato fazer suas necessidades, brincar e ainda receber cuidados de profissionais (banho e tosa).


Idosos

E como a tendência é aumentar a população mais idosa no país nos próximos anos, os lançamentos contemplam esse público. Alguns exemplos: as plantas dos apartamentos trazem banheiros e portas maiores; o acesso à piscina é facilitado, com escadas especiais; as tomadas são mais altas (45 cm acima do chão) para evitar que o idoso tenha de se abaixar para plugar. "Por mais jovem que o comprador seja, ele pode querer dar comodidade aos pais e parentes que o visitam ou mesmo morar em um lugar preparado para o momento que tiver mais idade", analisa Moralles.


 

Fonte: www.terra.com.br

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011