Cristiane Poleto
Brasília DF - 13/11/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Imóvel à Venda? Fique atento aos processos que facilitam a venda

23/09/12

Bookmark and Share

Para quem pretende colocar o imóvel à venda é importante ficar atento aos critérios que facilitam o processo. Preço adequado, boa conservação e muita divulgação são fatores que podem não somente acelerar a negociação como ajudar a garantir êxito na transação


Por melhor que um imóvel seja, para que a negociação do mesmo não emperre é necessário estar atento a alguns fatores


Foto: Divulgação


Por melhor que um imóvel seja, para que a negociação do mesmo não emperre é necessário estar atento a alguns fatores

Tornar o imóvel disponível para venda ou locação é sempre um momento de grandes preocupações. O serviço, por muitas vezes, não satisfaz as expectativas do proprietário. Pouca procura e propostas menores do que o esperado são sinais claros de que algo está errado e a venda necessita de reavaliação. Lá se vão meses à espera de um potencial comprador com uma proposta atraente.


Para quem está com o imóvel à venda, pretende vender ou até mesmo alugar é importante ficar atento com os cuidados necessários para não correr o risco de deixá-lo encalhado. Alguns critérios como preço e conservação podem ser decisivos para acelerar ou retardar a negociação. Mesmo com a certeza de que cada caso é único e cheio de peculiaridades, algumas medidas podem ser levadas em consideração para potencializar a venda ou a locação do imóvel.


Quando o imóvel está há muito tempo parado e com pouca procura de negociação, alguma coisa não está de acordo com o mercado e isso precisa ser investigado. Preço alto, imóvel mal conservado e falta de divulgação são alguns dos itens que enfraquecem a venda, segundo especialistas do ramo imobiliário. “Quando o imóvel está ‘encalhado’, difícil de vender, pode ser consequência de um conjunto de fatores, como por exemplo: estar fora do preço de mercado; a demanda por aquele tipo de imóvel é baixa; o imóvel está fora das características ou do padrão dos imóveis daquela região, entre outras características”, afirma Daniel Humberto, diretor da Coelho da Fonseca.


No entanto, para tornar uma venda bem-sucedida ou um aluguel garantido, o proprietário deve observar o padrão do imóvel que está disponibilizando para tais serviços e analisar o mercado imobiliário. Conhecer as ofertas de outros imóveis, trabalhar com divulgação ampla e, de preferência, buscar ajuda de um profissional especializado, são iniciativas que certamente potencializam o andamento do processo.


O diretor da Coelho da Fonseca acrescenta que é necessário realizar uma detalhada avaliação antes de colocar o bem no mercado, para que, assim, ele possa estar dentro da faixa de preço e das características. Após isso, é preciso montar uma estratégia de venda, incluindo anúncios, faixas, visitas, divulgação em sites e revistas, dentre outras.


Medidas indispensáveis

Mesmo que o mercado não esteja favorável para negociações, sempre existe uma medida apropriada para lidar com a situação de modo que haja um retorno positivo dentro do médio prazo. Normalmente, a avaliação torna-se o primeiro fator importante no processo de venda, pois é por meio dela que o imóvel será encaixado dentro do que é coerente com o mercado. Para isso, é preciso que haja boa conservação: pintura nova, pisos e cerâmicas inteiros, assim como instalações elétricas e hidráulicas devem estar condições.


Com o auxílio de uma minuciosa análise de mercado e com as devidas alterações, o retorno torna-se mais ágil. “Certamente, 90% do sucesso da venda do imóvel deve-se à avaliação condizente com o preço real de mercado”, afirma Bruno Thomé, diretor de imóveis prontos da MGarzon Brasil Brookers.


Outro aspecto considerável durante o processo da venda é a pedida de preço. O diretor explica que na maioria das vezes acontece de o imóvel ter dois preços: o de mercado e o do proprietário. Nesses casos, por uma questão sentimental ou por um histórico de vida do proprietário, o imóvel muitas vezes tem um preço acima do valor real – fator que dificulta a venda. Thomé recomenda o acompanhamento de um profissional capacitado, sendo um bom corretor o mais indicado.


O imóvel que estiver dentro dos padrões coerentes com o mercado pode ser vendido em, pelo menos, três meses. Um prazo médio de venda gira em torno de seis meses. Acima desse período, somente imóveis mais sofisticados localizados em áreas nobres. “O cliente deve se preocupar sim caso o imóvel não tenha procura. Se há um produto bom por um bom preço, é natural que haja a venda. Tem que saber negociar”, ressalta Bruno Thomé.


Instrumentos que auxiliam no processo da negociação


A divulgação é outra característica fundamental no processo de venda ou aluguel do imóvel. Saber usar as ferramentas de comunicação adequadas facilita e acelera o processo de locação ou venda do imóvel. Para isso é necessário conhecer a utilidade de cada um e mesclar com outros métodos existentes para ter mais sucesso.


Pedro Fernandes, vice-presidente da Beiramar Imóveis, cita a divulgação como fator indispensável para quem pretende vender ou alugar um imóvel. Ele explica que, além do acompanhamento de um profissional experiente no ramo, a divulgação só tende a aumentar o número de interessados em ficar com o imóvel. A internet, por exemplo, é uma ferramenta que possibilita fazer a divulgação de forma mais atraente. “Fazer boas fotos é fundamental. Quem quer comprar quer ser encantado, o imóvel tem que estar bonito, limpo, com luminosidade. Deve-se usar a internet ao seu favor, além de placas no imóvel e divulgação nos principais veículos de mídia”, sugere.


Fernandes diz que preço inadequado, má conservação e pouca divulgação são fatores que geralmente contribuem para que o imóvel encalhe. Por isso, contratar uma imobiliária é uma alternativa para não ter dor de cabeça quanto à negociação. O serviço possibilita um resultado mais seguro. Os profissionais conhecem o mercado, os critérios jurídicos necessários e ficam responsáveis por todos os encargos que envolvem a propriedade. “Contratar a imobiliária tem uma série de vantagens. Eu destaco a segurança de se ter um profissional que conhece o serviço e sabe prosseguir com o negócio. As imobiliárias têm corretores capacitados quanto à documentação correta, escritura e registro para que o comprador tenha a maior segurança possível”, finaliza. 


Fonte PAULA MORAIS - Redação Jornal da Comunidade 22 e 23/09/2012

Fonte: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-09-22/imoveis/7264/NADA-DE_prolongar

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011