Cristiane Poleto
Brasília DF - 13/11/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

SINDUSCON-DF Panorama do Mercado Imobiliário do DF

03/09/12

Bookmark and Share

Representantes da associada Lopes Royal avaliam a situação atual e se mostram otimistas com o segundo semestre do ano


 



Wildemir Demartini, presidente da Lopes Royal, expõe os resultados do mercado imobiliário aos diretores do Sinduscon-DF


Para falar sobre a situação atual do mercado imobiliário do DF, estiveram na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), na manhã da última terça-feira, 21, o presidente da Lopes Royal, Wildemir Demartini; o diretor executivo da empresa, Marco Antônio Demartini, e o diretor comercial, Rogério Oliveira, que fizeram uma apresentação durante a Reunião de Diretoria do sindicato.


Na exposição, os representantes da Lopes Royal fizeram uma retrospectiva dos últimos três anos do mercado imobiliário no DF, seguida de uma análise do panorama atual e finalizada com as projeções para este 2º semestre.


Marco Antônio Demartini afirma que para se ter um maior equilíbrio entre a oferta e a demanda é preciso construir novos imóveis: "São necessários, no mínimo, 12 mil novos imóveis por ano para atender o crescimento vegetativo do DF", conta. O diretor executivo ainda explicou que a expectativa de moradia da classe A para os próximos 12 anos é o setor Noroeste.


O Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), que vai definir a ocupação urbana do DF nos próximos anos, também foi abordado por Wildemir Demartini. O presidente da Lopes Royal acredita que aprovação do PDOT e a entrega das primeiras unidades no Noroeste fortalecerão o setor. Para ele, as vendas de imóveis no segundo semestre de 2012 serão melhores que a do primeiro. “Neste semestre existem mais estímulos de consumo, como, por exemplo, o 13º salário. Isso faz com que as pessoas se interessem mais em comprar imóveis”, declara.


Em sua explanação, Rogério Oliveira mostrou a diferença de valores por m² em cidades que comportam diversas classes sociais: “Em Taguatinga, a média é de R$ 4.720 m² , no Gama R$ 4.000 m² e Ceilândia R$ 3.790 m². Já em áreas que comportam pessoas com um alto poder aquisitivo, o valor pode até triplicar: Noroeste: R$ 10.620 m2, Park Sul: R$ 9.890 m² e Águas Claras: R$ 6.220 m²”, destaca.


Rogério também apresentou o ranking de lançamentos no DF nos últimos 36 meses, ficando o 1º lugar com Águas Claras; o 2º,Taguatinga; o 3º, Samambaia; o 4º, Noroeste; o 5º, Gama; o 6º, Park Sul, e o 7º, Ceilândia.


O presidente da Lopes Royal, Wildemir Demartini, finalizou a apresentação com uma visão otimista para o setor: "O comprador está mais confiante. Não existe bolha imobiliária e não há possibilidade do preço do imóvel cair. Imóvel é, sim, o melhor investimento", garante Demartini.


 



Marco Antônio Demartini durante apresentação na Reunião do Diretoria do Sinduscon-DF 


Fonte: Sinduscon DF

Fonte: http://www.sinduscondf.org.br/print.php?mat=2649

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011