Cristiane Poleto
Brasília DF - 19/11/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Intactas e em bom estado - Para manter uma parede sem umidade e descascamento

18/06/12

Bookmark and Share

Intactas e em bom estado

Para manter uma parede sem umidade e descascamento, cuidados devem ser tomados desde o começo da obra. Transtornos acontecem por vários motivos, mas é comum o erro de associar o problema somente à tinta


O descascamento de paredes acontece por diversos motivos. Erroneamente, acredita-se que sempre seja a tinta


Foto: Divulgação

O descascamento de paredes acontece por diversos motivos. Erroneamente, acredita-se que sempre seja a tinta

Manter paredes em bom estado é um problema para muitos moradores, pintores e pedreiros. São inúmeros os prejuízos causados por uma pintura malfeita. Preparar a parede antes de pintar pode ser uma alternativa para evitar o descascamento. É recomendável começar pela impermeabilização. O descascamento muitas vezes ocorre quando a pintura é feita diretamente sobre superfícies impróprias, como paredes pintadas com cal e superfícies com reboco novo, ainda não selado.

Outro fator comum que leva ao erro é o gesso recém-colocado. Nesse caso, a aderência da tinta sobre a superfície não é boa. Outra causa comum que resulta no descascamento das paredes é a umidade excessiva, que leva à deterioração da pintura. A escolha errada da tinta também pode resultar em problema.


Para solucionar esses transtornos, a arquiteta Tatiana Pandolfi, da Fatto Arquitetura, sugere algumas alternativas. “Basta raspar ou escovar a superfície, depois de bem seca, deixando-a limpa. Em seguida aplique uma ou duas mãos de fundo preparador de paredes, antes de aplicar a nova pintura. No caso de umidade, deve-se passar ainda um bom impermeabilizante. Pinturas texturizadas também são uma alternativa, principalmente em paredes externas, pois a textura resiste melhor à umidade”, explica.


No processo de conservação das paredes, conhecer a qualidade e as diversas opções de tintas disponíveis no mercado é indispensável para quem quer um bom resultado na obra. Saber a maneira adequada de utilizar cada tinta é fundamental. “Escolher um produto de má qualidade faz com que a pintura dure pouco tempo podendo apresentar manchas, desbotar ou descascar”, justifica Tatiana.

A especificação errada da tinta pode causar uma série de problemas. “O uso de tintas internas em ambientes externos, por exemplo, pode desbotar a cor, aparecer manchas e até provocar a ruptura da pintura. Em uma área que necessita de limpeza frequente, uma tinta com baixa resistência à abrasão causará problemas de uniformidade, ofuscando o brilho da parede”, detalha o arquiteto da Latitude Bio.arquiteura, Paulo Cabral.


O que ocasiona o descascamento

Problemas na pintura podem aparecer de diversas formas, caracterizados por perda de cor, brilho desigual, bolhas, bolor, eflorescência, escorrimento de tinta e rachaduras, entre outros. “Frequentemente, os problemas estão diretamente ligados à compra de material de má qualidade, contratação de mão de obra desqualificada e a desobediência às instruções da fabricante como, também, à incorreta especificação da tinta”, aponta Alexandre Rocha, também da Latitude Bio.arquitetura.


Para a arquiteta Sara Volpato, a umidade é a “campeã,” pois degrada todos os materiais envolvidos, desde o tijolo até a massa-base para pintura. O arquiteto Fernando Nardelli explica que a tinta protege até dez dias após a utilização do reboco. “A parede deve ser selada para depois receber a tinta. Se o reboco for malfeito não terá solução, restando, nesse caso, apenas a alternativa de fazer tudo de novo”.


Qual será o melhor procedimento?

Independentemente do tipo de serviço a ser executado, as principais recomendações para que se tenha um bom resultado são: uso de materiais de boa qualidade, tanto no que diz respeito às tintas quanto aos materiais de aplicação, como pincéis e rolos; contratação de profissionais qualificados e experientes e o cumprimento das recomendações do fabricante. “Não devem ser esquecidos os cuidados com o armazenamento do material durante a obra, nem com a manutenção durante a vida útil da pintura. Quanto ao projeto, especificações corretas e a observação quanto aos locais com difícil acesso de manutenção, ambientes úmidos ou muito agressivos, ao conforto térmico, suscetibilidade da cor à radiação solar, por exemplo, são muito importantes”, recomenda Alexandre Rocha.


O professor de arquitetura do Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB), Elinton Brandão, recomenda que para evitar descascamento é necessário utilizar um bom reboco, massa corrida, proteção e produto de boa qualidade. “Há vários tipos de tinta. Existem até as que evitam os raios ultra-violetas. A pesquisa se faz essencial já que a tinta conta muito”.


Elinton Brandão mostra, na tela do computador, revestimentos e outras opções para que a parede permaneça bem conservada 

Foto: Mary Leal

Elinton Brandão mostra, na tela do computador, revestimentos e outras opções para que a parede permaneça bem conservada

Para a arquiteta Sara Volpato, primeiro é necessário saber o motivo do problema. “Se for má qualidade da massa, é melhor lixar tudo e reaplicar a tinta. Se for umidade, é imprescindível descobrir a fonte como infiltrações das paredes dos banheiros, telhas quebradas ou mesmo umidade vinda do piso. Assim que o problema for resolvido, aplicar sempre uma mão de impermeabilizante”, detalha. Já Fernando Nardelli acredita que o melhor procedimento para evitar descascamento é o chapisco. “A parede deve ser umedecida, em seguida chapiscada. Após o emboço, deve ser realizado uma hidratação com água, pelo menos cinco vezes no primeiro dia. O traço ideal é três e meio de areia para um de cimento”.


De maneira geral, à solução para corrigir problemas relacionados à pintura é necessário refazer o serviço. Cada caso deve ser estudado por profissional habilitado, a fim de que os problemas não voltem a acontecer”, recomenda Alexandre.


Sara Volpato conta que na engenharia existe uma máxima: “Se a água entra, ela sai algum dia, pelo teto ou nas paredes”. 


Fonte Jornal da Comunidade

Fonte: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-06-02/imoveis/6708/INTACTAS-E-EM-BOM-ESTADO.pnhtml

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011