Cristiane Poleto
Brasília DF - 21/11/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

SECOVI/DF: Sindicato da Habitação do DF divulga novo boletim, referente ao mês de fevereiro/2012

02/04/12

Bookmark and Share

 Sindicato da Habitação do DF divulga novo boletim


Os índices avaliados demonstram que a oferta de imóveis para venda e locação no Distrito Federal se manteve estável


Foto: Rose Brasil

Os índices avaliados demonstram que a oferta de imóveis para venda e locação no Distrito Federal se manteve estável

O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulgou o novo boletim imobiliário, referente ao mês de fevereiro. “A análise dos índices econômicos continua demonstrando um cenário favorável, fato verificado com a retração ocorrida no acumulado, em 12 meses, da inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegando ao acumulado de 6,22% ao final de janeiro, afirma o presidente do SECOVI/DF, Carlos Hiram Bentes David.


No mês analisado, os índices de preços obtiveram resultados abaixo dos registrados no mês de janeiro. O índice IGP-M e o IPC registraram uma pequena desaceleração. Destaca-se o IPCA que chegou a 0,45% e o INCC que desacelerou também após o acentuado crescimento no mês de janeiro. Os resultados passaram de 0,56% para 0,45% e 0,89% para 0,30%, respectivamente, mantendo assim o salto do mês anterior. A taxa Selic sofreu redução ficando em 9,75% a.a.


A base monetária recuou para R$194,53 bilhões. Embora seja o segundo mês consecutivo de queda, o montante absoluto ainda é significativo quando comparado com os números finais do ano passado. A participação do crédito no produto interno bruto (PIB) ficou em 48,8%.


Todos os índices avaliados mantiveram o crescimento observado em janeiro. A poupança e CDB seguiram mantendo boa rentabilidade e apresentando os acumulados mais expressivos dentre os índices analisados. Os padrões de rentabilidade imobiliária também se mantiveram, as quitinetes em Águas Claras ainda se destacam como o investimento mais rentável, seguidas de Brasília em 0,47% e 0,42%, respectivamente.


Ao analisar a oferta de imóveis residenciais no Distrito Federal, o estudo verificou que os padrões dos preços de venda e locação continuam estáveis. Brasília apresenta os maiores valores de venda e aluguel. Os imóveis para comercialização no Cruzeiro e Guará continuam valorizados variando, em média, de 200 mil reais uma quitinete à 900 mil para apartamentos ou casas de 4 dormitórios.

No caso da oferta dos imóveis comerciais, Taguatinga apresentou os maiores valores absolutos de venda para lojas em R$ 691.914. Brasília e o Setor de Indústria se destacaram no segmento de salas comercias para venda e aluguel, em torno de 400 mil e 2 mil reais, respectivamente.


Fonte Redação Jornal da Comunidade

Fonte: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-03-31/imoveis/5070/SINDICATO-DA-HABITACAO-DO--DF-DIVULGA-NOVO-BOLETIM

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011