Cristiane Poleto
Brasília DF - 22/07/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Casas ecologicamente corretas: A energia que vem do sol

02/04/12

Bookmark and Share

A energia que vem do sol

Casas ecologicamente corretas são possíveis. As mudanças podem ser feitas em qualquer canto da moradia. Atualmente o interesse das empresas em desenvolver projetos sustentáveis tem aumentado e a questão energética é uma prova disso


Alexandre Rocha e Paulo Cabral, arquitetos da Latitude, abriram a empresa com o objetivo de trabalhar a questão energética de maneira especializada e exclusiva


Foto: Sandro Araújo

Alexandre Rocha e Paulo Cabral, arquitetos da Latitude, abriram a empresa com o objetivo de trabalhar a questão energética de maneira especializada e exclusiva

Sustentabilidade virou tema recorrente em todo tipo de empresa. Na construção civil, empresas de arquitetura mudaram o foco e direcionaram seus projetos para empreendimentos ecologicamente corretos. A preocupação com o planeta, com as pessoas, se tornou assunto constante na mídia. O fato de o tema sustentabilidade estar cada vez mais presentes nas páginas de jornais, revistas ou anúncios tem afetado diretamente a opinião da população.


Aceso o sinal de alerta da mídia para a necessidade de preservar o planeta, as pessoas começaram a ter uma visão diferente e agora se preocupam, de fato, com a questão. Antes, quando o conhecimento ainda estava restrito, havia grande resistência em construir com materiais sustentáveis, os quais eram sinônimos de desconforto e construções com ciclo de vida menor. O setor da construção civil tem possibilitado aos clientes opções de adequar seus imóveis à nova tendência. Telhado verde, placa solar, energia solar fotovoltaica e tantas outras variedades no quesito sustentabilidade na construção civil são exemplos disso.


Os arquitetos Alexandre Rocha e Paulo Cabral sentiram a necessidade de abrir uma empresa e trabalhar a questão energética, considerando a orientação solar, ventilação natural, levando em conta o clima local, que varia de acordo com cada região. “Ao ver gastos excessivos em energia no uso de ar-condicionado, por exemplo, sentimos necessidade de trabalhar para valer no quesito sustentabilidade. Foi então que abrimos nossa empresa”, lembram os arquitetos da Latitude.


Sustentabilidade é palavra ampla em preservação do meio ambiente e pode ser desenvolvida em diversos setores do mercado. Algo que chama a atenção nos materiais considerados inofensivos ao planeta é que eles variam de lugar para lugar, ou seja, os atributos que são vistos como sustentáveis em uma região, em outra podem não ser. “É muito complexo determinarmos um material. Depende muito de valores, da forma de produção, exploração, transporte utilizado. Então, têm vários fatores que influenciam”, detalha Paulo.


O escritório Latitude Bio.arquitetura oferece projetos residenciais com soluções voltadas para a eficiência energética, com o aproveitamento da iluminação e ventilação naturais, estudo da orientação solar e estratégias tecnológicas como reuso de água, aproveitamento da água da chuva, aquecimento solar e uso de placas fotovoltaicas e serviços de consultoria nas áreas relativas ao cumprimento da nova norma de desempenho, NBR 15.575, e à etiquetagem de edifícios comerciais pelo RTQ-C Procel (Requisitos Técnicos da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética em Edifícios).



A proposta é incentivar


As fontes alternativas de energia constituem opções sustentáveis e econômicas


As fontes alternativas de energia constituem opções sustentáveis e econômicas

Mais do que mostrar fatos e projetos, a ideia é incentivar pessoas a praticarem atitudes e conceitos que regem um mundo sustentável. Apesar de as tecnologias parecerem agressivas ao meio ambiente, sempre há maneiras de fazer a diferença, seja na moradia, no negócio ou no cotidiano. Estar de bem com o planeta e aderir a práticas sustentáveis vão depender do compromisso que cada um tem com a natureza e com a sua qualidade de vida.


Sem dúvida, as atitudes vão repercutir no dia a dia, contribuindo cada vez mais para idéias inovadoras. A empresa Blue Sol Energia Solar tem um foco voltado para a distribuição, projetos e soluções. “A filosofia da Blue Sol é a sustentabilidade em todos os segmentos, pois trabalhamos com energia e sabemos que energia está presente 24 horas por dia em nossas vidas”, conta a arquiteta Isabelle de Loys, 44 anos, gerante regional da Blue Sol.


Tanto a Blue Sol quanto a Latitude Bio.arquitetura trabalham com energia renovável atráves de painéis fotovoltaicos. “O segmento em que trabalho é geração de energia através do sol, são os sistemas conectados à rede. O interessante desta tecnologia é que pode-se usar em alguns casos o próprio painel como material de revestimento. Esses sistemas são conhecidos como sistemas fotovoltaicos integrados à arquitetura”, reforça Isabelle.


Os arquitetos da Latitude sempre sugerem algo novo aos clientes. “O teto verde, por exemplo, é uma dessas novidades. Ele reduz o calor absorvido, o calor passa rapidamente para a parte de baixo do teto, demora três, oito, dez horas para devolver o calor. Então, quando ele está passando, já está de noite, e à noite já está frio. É bom passar um calorzinho. Aos poucos os clientes vão entendendo e mudando de opinião”, argumenta Alexandre.



Projetos


Há três maneiras de aproveitar a energia proveniente do sol: a energia fotovoltaica, o aquecimento solar e através de usinas termossolares são exemplos.


Energia solar fotovoltaica – Energia fotovoltaica é a eletricidade gerada a partir da luz do sol. A energia fotovoltaica se baseia no princípio do efeito fotoelétrico, que consiste na utilização dos fótons, partículas contidas na luz, para gerar energia elétrica. Esta energia está pronta para ser utilizada por qualquer equipamento eletroeletrônico. A capacidade de geração depende da incidência de luz na região, e não do calor.


Energia solar térmica – No aquecimento solar, as placas, chamadas de coletores, captam o calor proveniente do sol e aquecem a água. Esta água quente é então utilizada para banhos, piscinas ou processos industriais.


Usinas termossolares – As usinas termossolares utilizam o calor do sol para gerar eletricidade convencional. Consiste em um grande arranjo de refletores direcionados para o aquecimento da água e geração de vapor, que por fim movimenta turbinas capazes de gerar eletricidade, em um processo de conversão de energia mecânica para energia elétrica (semelhante às hidrelétricas).

O planeta depende da energia solar. Daí a importância do desenvolvimento de pensamentos conscientes em relação à preservação. Isso é tão importante quanto sua própria vida. A energia solar garante a temperatura ideal na superfície da Terra. “Posso adiantar que, gerando energia através do sol, estamos deixando de consumir energia da rede. Por conseguinte, deixamos de consumir água, pois devemos lembrar que a nossa matriz é 47% hídrica”, finaliza Isabelle. 


Fonte: Jornal da Comunidade

Fonte: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-03-31/imoveis/5089/A-ENERGIA-QUE-VEM-DO-SOL.pnhtml

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011