Cristiane Poleto
Brasília DF - 18/01/2018

Destaques

Imprimir   Diminuir Fonte   Aumentar Fonte

Cruzeiro - Uma cidade madura

30/01/12

Bookmark and Share

Uma cidade madura


Codeplan divulga dados da PDAD da regional, que apresenta, entre as áreas pesquisadas, a melhor infraestrutura e a terceira com melhor média na renda domiciliar mensal



CAROL GUITTON LEAL

aleal@jornaldacomunidade.com.br
  Redação Jornal da Comunidade




A Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) divulgou na quinta-

feira (26) os resultados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (PDAD) do Cruzeiro. Das 23 regiões já avaliadas, segundo a presidente da companhia, Ivelise Longhi, a RA XI confirmou ser uma área consolidada. É a cidade que possui, entre as pesquisadas, a melhor infraestrutura. Atende em 100% a população com o abastecimento de água, esgoto e serviço de coleta de lixo público. Embora ocupe o terceiro lugar no quadro do DF com a melhor média na renda domiciliar mensal, com cerca de R$ 6 mil, se comparada com o Jardim Botânico, que possui a mais alta, em torno de R$ 11 mil, o Cruzeiro sai à frente nas questões de qualidade de vida. Isso porque o Jardim Botânico não garante à sua população as infraestruturas necessárias.



 


Outro resultado obtido e que auxiliará as secretarias e outros órgãos de governo ao traçar as diretrizes para as políticas públicas a serem implantadas no Cruzeiro foi a predominância da população idosa. Cerca de 17% da população está classificada nesta faixa etária. Este perfil, de acordo com Ivelise Longhi, é herança da época em que a região foi criada, antes mesmo do Plano Piloto, e serviu para abrigar os servidores públicos de outros Estados que se deslocaram para iniciar o trabalho na capital federal. “A maioria da população que se encontra na região chegou na época em que Brasília estava sendo construída e permaneceram na cidade”, explicou a presidente da Codeplan. Esse fator também reforça o resultado negativo na taxa de crescimento populacional.




Segundo Ivelise, essa avaliação desencadeará novos trabalhos na cidade. Serão pesquisadas, por exemplo, as questões de acessibilidade no local ou até mesmo as ferramentas úteis para idosos. “Estas informações são necessárias para que possamos garantir novos instrumentos, além de suprir os déficits da região para esta demanda”. Ela explica que a Codeplan busca as informações e as disponibiliza para os órgãos e também para a comunidade, caso queiram prestar um serviço à população do local. “Sabendo da pesquisa, as secretarias, por exemplo, nos procuram para que possam, junto com eles, trabalhar nos projetos que interessam o local. São as próprias secretarias que devem destrinchar estas informações”, diz.




O setor imobiliário, de acordo com a presidente da Codeplan, tem se mostrado interessado nos dados pesquisados. Na medida em que vão investir nas regiões e precisam de informações concretas sobre o perfil e as necessidades da cidade. “É muito interessante que a iniciativa privada também nos procure. Isto mostra que estamos resgatando a confiança”, avaliou Ivelise Longhi. A última pesquisa foi divulgada em 2004. Ivelise quer, agora, garantir que de dois em dois anos esses dados sejam apurados. Segundo Ivelise, só é possível construir políticas públicas com informações precisas. A próxima região a receber a equipe da Companhia é o Sudoeste/Octogonal. Ivelise Longhi lembrou a importância da colaboração da população para que essas pesquisas sejam de fato efetivas. Ela explicou que todas as informações cedidas são sigilosas e não divulgadas.


Fonte: Jornal da Comunidade, 28e29/01/2012


Fonte: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-01-28/politica/4655/UMA-CIDADE-MADURA.pnhtml

Imóveis


Documento sem título Linked in
Especialistanet © 2011